Cuidados pós-parto: como parar a queda de cabelo

Assim como a pele é um dos órgãos que mais se modifica durante a gravidez (pela forma como se estica à medida que a barriga cresce, mas também pelas consequências das variações hormonais), o mesmo acontece com os cabelos: a maior parte dos recentes mães veem como depois do parto o cabelo deles cai … e cai … e cai …

A esse respeito, podemos dizer duas coisas que são básicas e fundamentais: primeiro, que é algo normal, esperado e facilmente explicado; segundo, que tem uma solução.

Razões

“Nas mulheres costuma ocorrer uma queda significativa de cabelo após o parto e isso está relacionado à diminuição dos estrogênios que estavam muito elevados no último trimestre da gravidez. Isso também explica que durante a gravidez ela cai muito menos”, diz a dermatologista Silvia Boccaccio.

Todas essas mudanças hormonais fazem com que o seu cabelo cresça durante a gravidez e fique radiante, pois o cabelo está em fase de crescimento, mas … no pós-parto a situação se inverte e esses fios não crescem mais, entrando em fase de repouso . E como essa fase dura cerca de três meses, é aí que ocorre a queda. Essa ação começa entre um mês e quatro meses após o parto e às vezes dura até um ano, embora geralmente cesse após 6 meses. Isso acontece em maior ou menor grau com todas as mulheres, só que em algumas é quase imperceptível.

O que podemos fazer

O tratamento não é essencial. A maioria das mulheres se recupera sozinha, à medida que seus hormônios voltam aos níveis anteriores à gravidez. Em geral, diz-se que assim como o corpo se transformou durante os 9 meses de gravidez, leva um tempo semelhante para o corpo voltar ao normal.

Leia mais em: http://personalsite.com.br/follichair-funciona-mesmo/

De qualquer forma, o dermatologista sugere que você tome como parâmetro o tempo decorrido: se quando o bebê fizer um ano o seu cabelo continuar caindo muito, será conveniente consultar um médico.

Tratamentos

Se o médico considerar necessário que você faça um tratamento, o orientador destaca que:
* As opções são diversas e de tipos diferentes, dependendo da importância da sua situação.
* Vai sempre do menor ao maior, começando com o mais simples e menos invasivo.
* O dermatologista levará em consideração, por exemplo, o tempo decorrido desde o parto e se você continua amamentando.
* Você pode aplicar loções estimulantes do crescimento do cabelo e tomar medicamentos orais, aminoácidos e vitaminas, mas somente com indicação do médico.
* Também é provável que o médico controle seus níveis de ferro com um exame de sangue, para descartar que a queda de cabelo não seja consequência da deficiência desse mineral.

Para depois

Se você não ver os resultados, pode fazer mesoterapia capilar, mas não durante a amamentação, apenas quando terminar de amamentar. Como explica a orientadora: “Embora seja um tratamento localizado e a absorção sanguínea seja mínima, é melhor não correr riscos e esperar o desmame do bebê”.

Saiba mais no site oficial Follichair

 A mesoterapia capilar consiste em múltiplas injeções intradérmicas de um complexo multivitamínico, principalmente com vitaminas do grupo B. São administradas a uma distância de 1 cm entre cada uma, a cada 10 dias, cerca de 10 aplicações em média.